qua
09
ago
2017

Deputado admite que tatuagem é falsa e diz que estava bêbado

"Ele (tatuador) estava simulando que estava furando e não estava, porra. Ele estava simulando. E eu estava tomando chachaça com jambu, que é a nova moda no Pará, e não estava sentindo nada. Eu estava achando que estava (tatuando) e não estava", disse o deputado Wladimir Costa (SD-PA), que havia tatuado Temer no ombro; segundo ele, "a tatuagem sumiu, não existe mais".

O deputado federal Wladimir Costa (SD-PA), que havia tatuado o nome de Michel Temer no ombro, admitiu nesta quarta-feira 9 que a tatuagem era falsa e disse ainda que estava bêbado no dia em que pediu para ser tatuado.

"Ele (tatuador) estava simulando que estava furando e não estava, porra. Ele estava simulando. E eu estava tomando chachaça com jambu, que é a nova moda no Pará, e não estava sentindo nada. Eu estava achando que estava (tatuando) e não estava", disse.

"A tatuagem sumiu, não existe mais", completou. Segundo ele, a tatuagem "era de hena" e "a intenção era zoar o pessoal da oposição. Era uma brincadeira". No dia em que publicou foto com a tatuagem, o parlamentar disse que havia pensado em Temer para suportar a dor de fazê-la.

Brasil 247


  Compartilhe por aí:      Comente


Ir para a home do site
© TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. É PROIBIDA A REPRODUÇAO PARCIAL OU TOTAL DESTE SITE SEM PRÉVIA AUTORIZAÇAO.
Desenvolvido por HotFix.com.br