dom
26
jan
2020

LUlA-Lemann

O ex-presidente criticou o papel que o homem mais rico do Brasil, o bilionário Jorge Paulo Lemann, tem tido na politica nacional, financiando grupos para eleger candidatos. "Não é a Ambev que vai eleger alguém no PT, não é o Lemann, é o cidadão", repeliu.

247 – O ex-presidente Lula falou sobre a ingerência do poder econômico nas eleições e criticou a ação do bilionário Jorge Paulo Lemann, dono da Ambev, que construiu sua fortuna graças a um monopólio obtido nos governos do PSDB e apoiou o golpe de estado contra a ex-presidente Dilma Rousseff.

"Você não consegue pegar um cidadão de 18 anos e falar ‘vai ser uma liderança política’. Só quem está tentando fazer isso é o presidente da Ambev, que manda jovem para Harvard para ver se forma liderança. Mas não é assim que se forma liderança", afirmou Lula em entrevista ao site UOL, numa clara referência à deputada federal Tabata Amaral (PDT-SP), que integra o grupo Renova Brasil financiado por empresários como Lemann.

"Não é a Ambev que vai eleger alguém no PT, não é o Lemann, é o cidadão que tem que saber que, para ser eleito, ele tem que construir núcleo de jovem, tem que ir para a periferia, ir para a universidade, ir para a porta da escola, para o local de trabalho, tentar arregimentar essa juventude para participar de política", reforçou.

Brasil 247


  Compartilhe por aí: Comente

Deixe um comentário

avatar
  Inscreva-se  
Notificar quando


Ir para a home do site
© TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. É PROIBIDA A REPRODUÇAO PARCIAL OU TOTAL DESTE SITE SEM PRÉVIA AUTORIZAÇAO.
Desenvolvido por HotFix.com.br