qui
06
fev
2020

cabral_Arquivo-Agência BRasil

Foi homologado pelo ministro Edson Fachin, do STF, acordo de delação premiada do ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral. Os depoimentos serão mantidos em sigilo.

247 – O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin, homologou nesta quinta-feira (5) o acordo de delação premiada do ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral. O caso foi remetido para o Ministério Público Federal (MPF) e os depoimentos deverão permanecer em sigilo.

Cabral está preso desde outubro de 2016, quando o ex-governador assinou acordo de delação premiada com a Polícia Federal (PF). As penas já somam mais de 282 anos de prisão em penas, incluindo condenações na Lava Jato do Rio de Janeiro (RJ).

Com a validação do acordo, a Procuradoria-Geral da República analisará quais frentes serão traçadas com o depoimento de Cabral. Ele se comprometeu a devolver R$ 380 milhões em propinas recebidas.

Brasil 247


  Compartilhe por aí: Comente

Deixe um comentário

avatar
  Inscreva-se  
Notificar quando


Ir para a home do site
© TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. É PROIBIDA A REPRODUÇAO PARCIAL OU TOTAL DESTE SITE SEM PRÉVIA AUTORIZAÇAO.
Desenvolvido por HotFix.com.br