sex
07
fev
2020

mourão_bolsonaro_moro

O general vice-presidente, Hamilton Mourão, resolveu demonstrar alinhamento com Bolsonaro na queda de braço com Moro e afirmou que “se por acaso ele tiver que demiti-lo, ele vai demitir e acabou. O presidente não é refém de ninguém”.

247 – O tempo das rusgas entre o general Hamilton Mourão e Jair Bolsonaro parece ter ficado para trás. Ao menos por enquanto, Mourão decidiu demonstrar alinhamento com seu chefe. Em entrevista à revista morista Crusoé o general vice-presidente disse que Sergio Moro pode ser demitido por Bolsonaro quando o presidente quiser:  “se por acaso ele tiver que demiti-lo, ele vai demitir e acabou. O presidente não é refém de ninguém”

Ele negou que Jair Bolsonaro seja refém da popularidade de Sergio Moro: “Em absoluto”.

E foi adiante: “O presidente tem plena consciência de que o ministro Sergio Moro trouxe para o nosso governo uma capacidade muito grande à área da Justiça e da Segurança Pública. Ele (Moro) é uma figura popular, o presidente reconhece, mas não é refém do ministro. Se por acaso ele tiver que demiti-lo, ele vai demitir e acabou. O presidente não é refém de ninguém.”

Brasil 247


  Compartilhe por aí: Comente

Deixe um comentário

avatar
  Inscreva-se  
Notificar quando


Ir para a home do site
© TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. É PROIBIDA A REPRODUÇAO PARCIAL OU TOTAL DESTE SITE SEM PRÉVIA AUTORIZAÇAO.
Desenvolvido por HotFix.com.br