sex
14
fev
2020

ruy costa_adriano da nóbrega
Rui Costa                                                      Adriano da Nóbrega (Foto: Divulgação)

Rui Costa disse que só ficou sabendo da operação policial na madrugada do último domingo (9), quando ela já tinha sido deflagrada. “Eu sou governador do estado. Eu não cuido de cada bandido, cada criminoso da Bahia".

Governador da Bahia, Rui Costa (PT) afirmou nesta sexta-feira (14) a jornalistas durante a inauguração de uma unidade de saúde de seu estado que apenas tomou conhecimento da operação policial que matou o miliciano Adriano da Nóbrega, ex-chefe do Escritório do Crime no Rio de Janeiro, na madrugada de domingo (9), quando a ação já havia sido deflagrada. Com informações da Revista Fórum.

“Eu sou governador do estado. Eu não cuido de cada bandido, cada criminoso da Bahia. Muito menos do Brasil. Isso está nas mãos do Ministério Público do Rio, da Bahia”, disse.

Rui Costa falou que se reuniu com o secretário de Segurança Pública, Mauricio Barbosa, após a operação e que ali foi informado sobre o caso. “Eu não dou declarações e detalhes de algo que não é da minha área. Eu não entendo nada do mundo crime. Não sou miliciano. Nunca tive amizade com miliciano. Não tenho que ficar dando declaração”.

Há fortes indícios de que a morte de Adriano da Nóbrega, suspeito de estar envolvido no assassinato da vereadora Marielle Franco e ligado à família Bolsonaro, foi, na verdade, uma "queima de arquivo". Fotos publicadas pela Veja confirmaram que os tiros contra ele foram disparados muito próximos do corpo.

Brasil 247


  Compartilhe por aí: Comente

Deixe um comentário

avatar
  Inscreva-se  
Notificar quando


Ir para a home do site
© TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. É PROIBIDA A REPRODUÇAO PARCIAL OU TOTAL DESTE SITE SEM PRÉVIA AUTORIZAÇAO.
Desenvolvido por HotFix.com.br