dom
10
maio
2020

José Roberto Martins

Após a decisão da Assembleia Legislativa de aprovar descontos nas mensalidades das escolas e universidades privadas na Paraíba, o presidente do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras em Educação do Estado (Sintep), José Roberto Martins, declarou que os professores já vêm sofrendo com uma redução de salários.

Em entrevista a Rádio Caturité FM, ele disse que esse assunto deveria ser tratado entre as escolas e os país, sem a interferência do Poder Legislativo.

– Independente da redução aprovada pela ALPB, os professores já estão tendo redução de contratos, redução de jornada, antecipação de férias sem pagamento prévio, e isso vai ser um agravante a mais. Acho uma aprovação intempestiva, pois acho que os deputados deveriam deixar isso entre as escolas e pais- afirmou.

Ele também acrescentou que cerca de 30 casos de suspensão de contrato e redução de jornada, e denunciou que a maioria das empresas estão realizando apenas o pagamento do governo, e não o referente às empresas. Algumas escolas particulares de Campina Grande, já comunicaram aos país, descontos na mensalidade escolar a partir deste mês de maio, visto que as aulas estão acontecendo de forma remota, via internet.

As escolas particulares de João pessoa e Campina Grande já se posicionaram contrário à recomendação do Ministério Público da Paraíba (MPPB) e a decisão dos deputados que prevê, entre outras propostas, a redução de mensalidades.
O Sindicato das Escolas Particulares de Campina Grande, assumiu um posicionamento para a construção de soluções negociadas, que evitem quebra de contratos e seu efeito danoso para a segurança jurídica, subsistência das empresas e manutenção de empregos.

PB Agora


  Compartilhe por aí: Comente

Deixe um comentário

avatar
  Inscreva-se  
Notificar quando


Ir para a home do site
© TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. É PROIBIDA A REPRODUÇAO PARCIAL OU TOTAL DESTE SITE SEM PRÉVIA AUTORIZAÇAO.
Desenvolvido por HotFix.com.br