qui
14
maio
2020

rouberto cavalcanti

O dono do Sistema Correio de Comunicação na Paraíba, o empresário Roberto Cavalcanti, sugeriu que jornalistas e radialistas que divulgassem as mortes causadas pela Covid-19 fossem “apedrejados”.

Em entrevista ao programa Correio Debate, que compõe a grade da própria emissora, Roberto afirmou que a imprensa comemora as mortes decorrentes da doença, que é provocada pelo novo coronavírus, como se fossem “gols da seleção brasileira”.

– Têm determinadas emissoras que dão placar de quantos morreram no país. Parece que são gols da seleção do Brasil. Hoje, 10 mil gols, batemos o recorde. Isso é uma vergonha. Isso é um país que deveria ter vergonha na cara. O jornalista, o radialista que fizesse um negócio desses deveria ser apedrejado na rua – declarou.

Apesar de ter pedido desculpas após a declaração, o empresário criticou ainda o que chamou de “assassinato de empresas”, por conta da crise econômica causada pela pandemia.

– Na verdade, eu descarrego esse meu silêncio de 62 dias para hoje. Talvez me exaltei, peço desculpas. A minha forma de conduzir no dia a dia é da parcimônia, de agregar, de conquistar, mas têm momentos em que você assiste ao assassinato de pessoas, ao assassinato de empresas. Isso não é possível. Não é possível que o Brasil não se revolte contra isso e deixe de lado o problema de ser de um lado ou de outro da política. Já falei demais, peço perdão mais uma vez – lamentou.

Paraíba Online


  Compartilhe por aí: Comente

Deixe um comentário

avatar
  Inscreva-se  
Notificar quando


Ir para a home do site
© TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. É PROIBIDA A REPRODUÇAO PARCIAL OU TOTAL DESTE SITE SEM PRÉVIA AUTORIZAÇAO.
Desenvolvido por HotFix.com.br