ter
02
jun
2020

Empaer_ mudas de árvores florestais e frutíferas

O trabalho de arborização e preservação do meio-ambiente de Alagoa Grande, no Brejo paraibano, ganhou novo impulso com a distribuição e plantio de 2.800 mudas de ipês diversos, craibeira, goiabeira, aroeira, pimenteira e romã. A ação começou há poucos dias, após doação dessas essências florestais e frutíferas, pela organização não governamental  Associação de Formação e Incentivo para o Nordeste Carente (Afink), do município de Araruna, parceira do projeto “Preservação do Meio Ambiente Responsabilidade de Todos”, executado pela Empresa Paraibana de Pesquisa, Extensão Rural e Regularização Fundiária (Empaer), vinculada à Sedap.

De acordo com o secretário de Agricultura da Prefeitura Municipal de Alagoa Grande e extensionista rural da Empaer local, Paulo Luís dos Santos, o plantio de mudas dessas essências   florestais e frutíferas  acontece  nas zonas urbana e rural do município, obedecendo a todas as recomendações sanitárias de enfrentamento a Covid-19. A inciativa abrange outros municípios também jurisdicionados pela gerência regional da empresa em Guarabira,  como Caiçara, Mulungu, Juarez Távora, Alagoinha e Cuitegi.

Desenvolvimento sustentável -  Implantado em 2006, o projeto já recuperou diversas áreas degradadas na zona rural, principalmente aquelas atingidas pelo rompimento da Barragem de Camará, em 2004. Também foi concluída a recuperação da flora devastada com o cultivo da cana de açúcar, após o fechamento da Usina Tanques, onde atualmente existem 17 áreas de assentamentos, beneficiando dezenas de famílias agricultoras com culturas de subsistência, frutíferas, hortaliças, tubérculos, raízes, além da criação de bovinos, suínos e aves.

Segundo Paulo dos Santos, de 2006 até agora, foram plantadas 28 mil mudas de frutíferas, essências florestais e medicinais das mais variadas espécies. Entre elas, palmeira imperial, ipê, aroeira, aroeira, jatobá, cedro, craibeira, pau-brasil, gliricídia, mamão, acerola, amora, goiaba, hortelã, alecrim, capim santo e manjericão. Essas mudas são produzidas e doadas pela ONG Afink, UFPB de Areia e CPTA do município de Esperança. Todo o trabalho tem parceria da Prefeitura local e apoio das secretarias municipais de Educação e Agricultura, associações e Conselho Municipal do Desenvolvimento Rural Sustentável (CMDRS).

Caiana dos Crioulos -  A presidente da associação da comunidade quilombola Caiana dos Crioulos, Edinalva Rita do Nascimento, falou da assistência dos extensionistas  agradecendo os  ensinamentos recebidos. “Agradeço aos técnicos da Empaer, o ensinamento e incentivo  recebidos não somente  em relação às culturas de subsistência, mas principalmente  quanto a preservação e conscientização do meio ambiente. Apesar da escassez de água, estamos conseguindo reflorestar a nossa comunidade”.

A comunidade Caiana dos Crioulos fica distante 13 km da cidade, abriga 130 famílias em cerca de 160 hectares de terra, que vivem basicamente da agricultura, cultivando culturas de subsistência, fruticultura, além da criação de pequenos animais. Neste ano, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap) contemplou a comunidade com 1000 kg de milho, 500 kg de feijão e 200 kg de sorgo.

Entre as mais de 300 mudas ofertadas e plantadas pela gerência operacional da Empaer de Alagoa Grande na localidade, estão ipês, flamboyants, pimenta rosa, caju, romã, moringa, jasmim laranjeira, goiaba e jacarandá.

Secom-PB


  Compartilhe por aí: Comente

Deixe um comentário

avatar
  Inscreva-se  
Notificar quando


Ir para a home do site
© TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. É PROIBIDA A REPRODUÇAO PARCIAL OU TOTAL DESTE SITE SEM PRÉVIA AUTORIZAÇAO.
Desenvolvido por HotFix.com.br