seg
24
ago
2020

Farmácia Popular

Para criar o Renda Brasil, ministro Paulo Guedes avalia acabar com o programa criado em 2004, no governo Lula, que oferece medicamentos gratuitos ou com descontos de até 90% em cerca de 31 mil farmácias pelo país.

O programa Farmácia Popular, que o ministro Paulo Guedes avalia extinguir, oferece medicamentos gratuitos ou com descontos de até 90% e atendeu 21,3 milhões de pacientes em 2019. 

Criado em 2004, durante o primeiro mandato do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o Farmácia Popular tem orçamento de R$ 2,5 bilhões para 2020, sendo que R$ 1,5 bilhão já foi pago. Estão credenciadas 31 mil farmácias, em 3.492 municípios, 79% do total, para entrega dos medicamentos.

As farmácias credenciadas oferecem 35 medicamentos, sendo 20 gratuitos. Os produtos tratam hipertensão, diabetes, asma, doença de Parkinson, glaucoma, entre outras doenças. Os descontos também se aplicam a contraceptivos e fraldas geriátricas.

Segundo o jornal O Estado de S. Paulo, a extinção do programa Farmácia Popular é uma de várias medidas de austeridade cogitadas pelo ministro Paulo Guedes para sustentar a criação do programa Renda Brasil, que pretende substituir o Bolsa Família. Pelos planos do governo, o Renda Brasil prevê a concessão de um benefício médio de R$ 247.

Brasil 247


  Compartilhe por aí: Comente

Deixe um comentário

avatar
  Inscreva-se  
Notificar quando


Ir para a home do site
© TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. É PROIBIDA A REPRODUÇAO PARCIAL OU TOTAL DESTE SITE SEM PRÉVIA AUTORIZAÇAO.
Desenvolvido por HotFix.com.br