ter
25
ago
2020

vital_do_rego_filho
Pessoas ligadas ao ex-senador, atual ministro do TCU, são investigadas pela Polícia Federal

A operação Ombro a Ombro, desdobramento da Operação Lava-Jato que foi deflagrada pela Polícia Federal na manhã desta terça-feira (25) na Paraíba, tem como alvos de investigação pessoas ligadas ao ex-senador e ex-deputado Vital do Rêgo Filho, conhecido como Vitalzinho.

O ex-assessor de Vitalzinho, Alexandre Costa, é alvo da operação, que investiga pagamentos de propina por parte de uma empreiteira que seriam feitos por meio de doação a um partido político e repasses a empresas sediadas na Paraíba.

A Operação Lava Jato que investiga o pagamento de propinas para que empreiteiras fossem blindadas em investigações na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras. Nesta fase da operação, o ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) Vital do Rêgo teve R$ 4 milhões em bens bloqueados.

Segundo o Ministério Público Federal (MPF), a propina foi paga pela OAS. Na época, Vital do Rego era presidente da CPI no Senado.

As propinas, segundo a Polícia Federal foram pagas por uma empreiteira por meio de doações ao PMDB e por repasses a empresas sediadas na Paraíba.

A operação foi baseada nas informações repassadas por Léo Pinheiro, executivo da OAS, em acordo de colaboração premiada.

A 73ª Fase da Operação Lava Jato é denominada Ombro a Ombro. Cerca de 60 Policiais Federais cumprem 15 mandados de busca e apreensão em quatro cidades (Brasília/DF, João Pessoa/PB, Cabedelo/PB e Campina Grande/PB).

ClickPB


  Compartilhe por aí: Comente

Deixe um comentário

avatar
  Inscreva-se  
Notificar quando


Ir para a home do site
© TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. É PROIBIDA A REPRODUÇAO PARCIAL OU TOTAL DESTE SITE SEM PRÉVIA AUTORIZAÇAO.
Desenvolvido por HotFix.com.br