qua
23
jun
2021

Hospital-Estadual-de-Emergncia-e-Trauma-Senador-Humberto-Lucena_thumb

Mais de 400 pessoas deram entrada no Hospital Estadual de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, em João Pessoa, referência em casos de queimaduras, de janeiro até o dia 20 de junho deste ano. Dos casos, a maioria foi vítima de acidentes com líquidos quentes, objetos em alta temperatura e fogo. No ano de 2020, onde foram registrados 856 atendimentos, foi observada uma redução de 32% em relação a 2019, que realizou 1.249.

No mês de junho, devido às comemorações juninas, o hospital realiza mais atendimentos na Unidade de Queimados, mas devido à pandemia da Covid-19 foi vista uma redução significativa, quando comparado aos anos anteriores à doença. Em 2019, no mês junino, foram 115 atendimentos, sendo nove por fogos de artifício, já no mesmo período de 2020 foram 69 e dois por fogos de artifício. Nos primeiros 20 dias de junho de 2021 foram registrados 63 casos, com quatro por fogos.

Para o coordenador da Unidade de Tratamento de Queimados (UTQ), Emilton Amaral, a principal causa de queimadura é decorrente do manuseio incorreto de líquidos quentes, como óleo e água, dentro de casa ou no ambiente de trabalho, como restaurantes e padarias. “A exposição à eletricidade e o uso indevido de líquidos inflamáveis, como álcool ou gasolina, também são muito frequentes na unidade”, salientou.

O coordenador da UTQ alerta ainda que o mais importante é tomar cuidado para não sofrer queimaduras, porque há sequelas e marcas que ficam para sempre. “Para proteger as crianças, é preciso retirá-las da cozinha toda vez que o fogão estiver ligado. Assim como fósforos, isqueiros e produtos inflamáveis devem ficar sempre em armários altos e trancados”, frisou.

Emilton Amaral disse que não existe produto ou receita caseira que alivie as dores e as lesões causadas pela queimadura. “Passar qualquer produto caseiro aumenta o risco de infecção por bactérias, já que a pele fica mais vulnerável. A vítima deve sempre usar água para resfriar a área atingida. O paciente queimado não deve retirar a roupa que estiver usando, ainda que tenha sido atingida pelo fogo”, completou.

A Unidade de Tratamento de Queimados (UTQ) é referência na Paraíba para casos de queimaduras de qualquer grau. Possui tecnologia de ponta e está apta a atender vários casos ao mesmo tempo. A unidade possui cirurgiões plásticos, anestesistas, enfermeiros e técnicos de enfermagem que se revezam 24 horas por dia para atender aos 64 municípios paraibanos que pertencem à 1ª macrorregião.

Secom/PB


  Compartilhe por aí: Comente

Deixe um comentário

avatar
  Inscreva-se  
Notificar quando


Ir para a home do site
© TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. É PROIBIDA A REPRODUÇAO PARCIAL OU TOTAL DESTE SITE SEM PRÉVIA AUTORIZAÇAO.
Desenvolvido por HotFix.com.br