sáb
04
set
2021

Tá na Mesa

O Programa Tá na Mesa chegou, nessa sexta-feira (3), a Picuí, 83º município contemplado cuja população em situação de vulnerabilidade social passa a ser beneficiada com 250 refeições servidas diariamente. Esta é uma ação de caráter emergencial adotada pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Humano (Sedh), com o objetivo de promover assistência alimentar aos segmentos mais vulneráveis da população, com o fornecimento de 25.100 refeições diárias, ao preço de R$ 1,00. O investimento com recursos do tesouro estadual ultrapassa R$ 4 milhões.

O programa é executado nas cidades que não possuem Restaurante Popular. Para isso, o Governo do Estado lançou edital de convocatória e selecionou, entre as que apresentaram propostas, as empresas do setor alimentício (restaurantes e similares) que desejavam fornecer as refeições, do tipo quentinha.

A diretora de Segurança Alimentar e Nutricional da Sedh, Luciana Leal, comentou que o programa, iniciado há dois meses, foi acontecendo de maneira paulatina. “Na medida em que os estabelecimentos credenciados entregavam suas documentações, os contratos eram assinados e publicados, o fornecimento das refeições era iniciado”.

O secretário do Desenvolvimento Humano, Tibério Limeira, acompanhou desde o início a implantação do programa na maioria dos municípios e destacou que o Governo do Estado implantou o maior programa emergencial de segurança alimentar da Paraíba. “São R$ 4,4 milhões investidos em 83 cidades, naquelas com mais de 20 mil habitantes serão fornecidas 400 refeições diárias; em cidades com população entre 10 e 20 mil habitantes, serão 250 refeições. No total são 25.100 refeições diariamente, totalizando mais de R$ 552 mil em recursos circulando mensalmente pelos próximos três meses nestes municípios. Um programa para fazer com que a comida chegue na mesa de quem mais precisa”, declarou. 

Tibério destacou ainda que o Tá na Mesa, ao mesmo tempo que injetou recursos em um segmento da economia altamente fragilizado e penalizado por conta da pandemia, atendeu o segmento de restaurantes, bares e lanchonetes, permitindo que possam contratar novas pessoas com carteira assinada para dar conta de produzir o volume de refeições diariamente. “Estamos também atendendo aquelas pessoas mais vulneráveis, desprovidas do emprego, e de uma garantia de prover seu sustento básico. Um programa grandioso, que fecha todo um ciclo, muito bem estudado pela equipe do Governo”, ressaltou.

O empresário Genilson Medeiros é um dos credenciados pelo programa e elogia a iniciativa do Governo do Estado. “Foi uma sacada maravilhosa do Governo do Estado, porque simplesmente nos tirou do buraco. O governo veio com esse projeto, esse programa e nos deu fôlego, não só eu, mas as pessoas que voltei a contratar, tirando as pessoas do sufoco”, comemora o empresário. 

Dona Daluz, moradora da cidade de Solânea, mãe de oito filhos, também está satisfeita com a chegada do Tá na Mesa: “Agradeço a Deus e ao pessoal que trouxe essas comidas, e um real fica mais fácil da gente arrumar. Logo eu que trabalho na carroça vendendo uns cajuzinhos, durante seis meses não tinha caju, trabalhava na rua para poder dar de comer aos filhos. Acho que todas as mães vão agradecer, não só eu, pelo Governo ter mandado essa alimentação pra nós”.  

Secom-PB


  Compartilhe por aí: Comente

Deixe um comentário

avatar
  Inscreva-se  
Notificar quando


Ir para a home do site
© TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. É PROIBIDA A REPRODUÇAO PARCIAL OU TOTAL DESTE SITE SEM PRÉVIA AUTORIZAÇAO.
Desenvolvido por HotFix.com.br