ter
04
jan
2022

covid-19_ABr-2

EUA saltaram de uma média de mil casos diários para três novos casos por segundo nas últimas 24 horas.

Michele de Mello, Brasil de Fato – O mundo registrou um novo recorde de casos da covid-19 nas últimas 24h com 2,4 milhões de casos, aponta o site Our World in Data. O aumento de contágios foi impulsionado pelo descontrole nos Estados Unidos, que teve 1,08 milhão de casos confirmados em um dia. É a primeira vez desde o início da pandemia que um país registra uma cifra tão alta. 

A presença da variante ômicron, com cerca de 50 mutações, seria um dos fatores para o aumento de casos. Nas duas últimas semanas houve um incremento de 132% nos contágios. Em menos de um mês de descoberta, a nova cepa já havia se tornado predominante nos novos casos no Reino Unido e nos Estados Unidos.

Os EUA saltaram de uma média de mil casos diários para registrar três novos casos por segundo nas últimas 24 horas. Na segunda-feira (3), 109 mil pessoas foram hospitalizadas pela infecção, confirmando a tendência de 27% de aumento das internações na última semana. Nova York voltou a ser a região mais afetada com 36 mil casos contabilizados nas duas últimas semanas.

O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, reitera a necessidade de manter as medidas de biossegurança. "Devemos ficar alertas, cautelosos e seguros em face da ômicron e outras variantes da covid-19. Isso exige adesão a um conjunto abrangente de medidas de saúde pública e acesso à vacina para todas as pessoas", afirmou.

Estudos preliminares realizados na Inglaterra, Escócia e África do Sul apontaram que a ômicron é mais contagiosa, mas poderia ser menos agressiva.

Apesar do aumento de casos, as mortes continuam em queda. Na última semana houve uma diminuição de 3% nos óbitos ocasionados pela doença, de acordo com o site Our World in Data. Desde o início da pandemia, são 281,8 milhões de casos e 5,4 milhões de falecidos pelo novo coronavírus.

A vacinação de mais de 50% da população global também colabora para diminuir a letalidade da infecção gerada pelo vírus sars-cov2. De acordo com a OMS, 8,6 bilhões de doses foram administradas em todo o planeta.

Nova variante

Nesta terça-feira (4) foi identificada uma nova cepa do vírus (B.1.640.2.) no sul da França. De acordo com meios de comunicação locais, os primeiros 12 casos foram registrados no IHU Infection Méditerranéenne, em Marselha.

Os médicos indicam que a nova variante teria 46 mutações na estrutura original do vírus, mas todos os estudos e testes clínicos ainda devem ser revisados por pares e pela OMS.

Brasil 247


  Compartilhe por aí: Comente

Deixe um comentário

avatar
  Inscreva-se  
Notificar quando


Ir para a home do site
© TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. É PROIBIDA A REPRODUÇAO PARCIAL OU TOTAL DESTE SITE SEM PRÉVIA AUTORIZAÇAO.
Desenvolvido por HotFix.com.br