ter
18
set
2018

tiago-cedraz

A Polícia Federal deflagrou a quarta fase da Operação Registro Espúrio, que apura irregularidades no Ministério do Trabalho; entre os alvos da ação, autorizada pelo ministro do STF Edson Fachin, estão o advogado Tiago Cedraz – filho do ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) Aroldo Cedraz – e Marcelo de Lima Cavalcanti, chefe de gabinete do deputado federal Paulinho da Força (SD-SP); estão sendo cumpridos 16 mandados de busca e apreensão e nove de prisão temporária.

247 – A Polícia Federal deflagrou, nesta terça-feira (18), a quarta fase da Operação Registro Espúrio, que apura irregularidades no Ministério do Trabalho. Dentre os alvos desta nova ação, autorizada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin, estão o advogado Tiago Cedraz – filho do ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) Aroldo Cedraz – Marcelo de Lima Cavalcanti, chefe de gabinete do deputado federal Paulinho da Força (SD-SP). Os agentes estão cumprindo 16 mandados de busca e apreensão e nove de prisão temporária.

A nova fase da Operação Registro Espúrio apura desvios de valores da Conta Especial Emprego e Salário (CEES). As ordens judiciais estão sendo cumpridas nos municípios de Brasília, Londrina, São Paulo, Goiânia e Anápolis. Além de Tiago Cedraz, que teve endereços ligados a ele dentre os alvos da ação, o advogado Bruno Galeano, sócio do filho do ministro do TCU, é alvo de mandado de prisão temporária.

Os agentes federais apuram os crimes de corrupção passiva, peculato, lavagem de dinheiro e falsificação de documento público.

Brasil 247


  Compartilhe por aí: Comente

Deixe um comentário

avatar
  Inscreva-se  
Notificar quando


Ir para a home do site
© TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. É PROIBIDA A REPRODUÇAO PARCIAL OU TOTAL DESTE SITE SEM PRÉVIA AUTORIZAÇAO.
Desenvolvido por HotFix.com.br