qua
06
mar
2019

noblat-bolsonaro

Para o jornalista Ricardo Noblat, a postagem de um vídeo obsceno feita pelo presidente Jair Bolsonaro em suas redes sociais "pode ter sido efeito da ressaca de um carnaval onde apanhou muito por toda parte e foi alvo de insultos de baixo calão. Mas ninguém espera que um presidente aparentemente normal reaja como fez o capitão Bolsonaro em sua conta no Twitter".

"Ele agrediu a lei, a moral, os bons costumes e até a sensibilidade dos seus próprios devotos ao compartilhar um vídeo pornográfico. Sim, porque uma coisa é o erotismo, representação explícita da sexualidade. Outra muita diferente é a pornografia", ressalta Noblat em seu blog.

"Bolsonaro pediu aos quase 3 milhões e meio de seguidores que tirassem suas próprias conclusões e que debatessem a respeito. Recebeu como resposta mais de 24 mil comentários, a maioria criticando-o pelo que havia feito", observa.

‘"Proceder de modo incompatível com a dignidade, a honra e o decoro do cargo" é crime, segundo a lei 1.079 da Constituição Federal. Compartilhar vídeo pornográfico é ou não incompatível "com a dignidade, a honra e o decoro do cargo" de presidente da República?"’, questiona.

"O país que deu a Bolsonaro 58 milhões de votos em outubro último está sendo apresentado aos poucos ao presidente que elegeu", avalia.

Brasil 247


  Compartilhe por aí: Comente

Deixe um comentário

avatar
  Inscreva-se  
Notificar quando


Ir para a home do site
© TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. É PROIBIDA A REPRODUÇAO PARCIAL OU TOTAL DESTE SITE SEM PRÉVIA AUTORIZAÇAO.
Desenvolvido por HotFix.com.br