sáb
30
mar
2019

temer_Arquivo Agência Brasil

O Ministério Público Federal do Distrito Federal receberá, nos próximos dias, dois casos em que Michel Temer foi denunciado pela Procuradoria-Geral da República quando ainda era presidente. Um deles é o caso do chamado "quadrilhão do MDB"; o segundo é o inquérito dos portos; ele já é réu no caso da mala de R$ 500 mil em propina da J&F e foi denunciado pelo pelo MPF-RJ por supostos desvios nas obras da usina de Angra 3 (RJ).

247 – O Ministério Público Federal do Distrito Federal receberá, nos próximos dias, dois casos em que Michel Temer foi denunciado pela Procuradoria-Geral da República quando ainda era presidente. Um deles é o caso do chamado "quadrilhão do MDB". O segundo é o inquérito dos portos.

O "quadrilhão" tem uma ação penal em andamento na primeira instância, mas Temer não está entre os réus, porque tinha a imunidade presidencial. Como a denúncia será ratificada, ele passará a figurar no rol dos acusados deste caso. Este processo, e também o inquérito dos portos, ficarão na 12ª Vara Federal do DF, sob responsabilidade do juiz federal Marcus Vinicius, de acordo com o jornal O Globo.

Temer já é réu em outro processo no caso da mala de R$ 500 mil em propina da J&F endereçada a ele. Também foi denunciado pelo Ministério Público Federal, no Rio, junto com o ex-ministro Moreira Franco (Minas e Energia) e outros investigados por supostos desvios milionários nas obras da usina nuclear de Angra 3 (RJ).

Brasil 247


  Compartilhe por aí: Comente

Deixe um comentário

avatar
  Inscreva-se  
Notificar quando


Ir para a home do site
© TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. É PROIBIDA A REPRODUÇAO PARCIAL OU TOTAL DESTE SITE SEM PRÉVIA AUTORIZAÇAO.
Desenvolvido por HotFix.com.br