ter
23
abr
2019

Rede Cuidar

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) promoveu, nesta terça-feira (23) pela manhã, uma reunião entre secretários municipais e gerentes regionais de Saúde e diretores de hospitais para falar da Caravana da Rede Cuidar, que acontecerá no período de 7 a 20 de julho próximo em 13 municípios (Monteiro, Princesa Isabel, Itaporanga, Cajazeiras, Sousa, Catolé do Rocha, Pombal, Patos, Esperança, Picuí, Guarabira, Mamanguape e Itabaiana). O encontro foi realizado no auditório do Centro Formador de Recursos Humanos (Cefor), na capital.

“A SES agradece a colaboração de todos no sentido de fazer acontecer, de fato, esta política de estado melhorando a assistência aos cardiopatas para fortalecer, cada vez mais, a Rede Cuidar”, disse a secretária executiva de Estado da Saúde, Renata Nóbrega.

A Rede existe desde outubro de 2011, com o objetivo de realizar o diagnóstico de crianças cardiopatas. A partir de 2013, teve início a Caravana percorrendo 13 cidades paraibanas, num percurso de quase dois mil quilômetros, levando exames e atendimento com especialistas. Este ano será o primeiro que a Caravana funcionará 100% com a participação de profissionais paraibanos.

“Será um grande desafio, mas todos que fazemos a Rede estamos empenhados para que esta edição seja muito maior, pois os nossos corações estão todos juntos nesta direção”, disse a coordenadora geral da Rede, a pediatra neonatal, Juliana Soares.

A médica apresentou todos os detalhes da Caravana da Rede Cuidar que este ano atenderá até 100 crianças, de 0 a 16 anos, por cidade. A equipe de atendimento será formada por cardiologistas, neonatologistas, obstetras, enfermeiros e assistentes sociais.

Juliana Soares apresentou a proposta para que os municípios disponibilizem até 40 profissionais de saúde para participarem de qualificação, dentro das Maternidades; de voluntários locais; carro de apoio; estadia; alimentação e material de expediente.

“Esperança é parceira da Caravana desde o primeiro ano. De lá pra cá, só percebemos benefícios. São vidas socorridas; assistência integral e de qualidade numa área tão delicada já que não dispomos de tantos profissionais como os cardiologistas pediátricos. Por isso, nos esforçamos com todo o empenho para oportunizar a população de ter acesso à saúde”, declarou a secretária de Saúde de Esperança, Ana Lígia Passos.

Para a secretária de Saúde de Picuí, Janaína Almeida, as expectativas de participar da Caravana são as melhores. “A gente mantém e garante a parceria que já vem desde o início. Existe resolutividade nos pacientes e é um programa que vai às comunidades para facilitar o acesso à saúde especializada”, festejou.

Uma das novidades da Caravana deste ano será a parceria com o Banco de Leite Anita Cabral e o Hemocentro da Paraíba.

Rede Cuidar – O eixo da cardiologia pediátrica trabalha em parceria com as equipes assistenciais das maternidades, com a realização da primeira triagem para diagnóstico de cardiopatia congênita grave, a oximetria de pulso arterial, realizada a partir das primeiras 24h após o nascimento. Em um segundo momento, os neonatologistas realizam nos portadores de sopro, filhos de mães diabéticas, que apresentem cianose ou que a oximetria de pulso arterial esteja alterada, uma segunda triagem, através da ecocardiografia, a fim de descartar patologias estruturais graves.

Os portadores de alterações serão encaminhados ao cardiologista pediátrico, classificados de acordo com a sua gravidade e conforme o perfil do serviço de referência sejam encaminhados para o Hospital Metropolitano Dom José Maria Pires ou ao Complexo de Pediatria Arlinda Marques.

A Rede disponibiliza ainda o seguimento ambulatorial, em um terceiro momento, com pediatras clínicos acompanhando os cardiopatas pelo cardiologista, através da telemedicina.

Salas do Coração – Tendo como ferramenta principal a Telemedicina, as Salas do Coração realizam, semanalmente, ambulatórios supervisionados. Elas estão localizadas nas cidades distantes dos grandes centros e evitam que os pacientes tenham que se deslocar, por longas distâncias, para ter acesso ao atendimento especializado.

Nos três últimos meses de 2018 foram atendidos 210 pacientes, nas 11 salas espalhadas pelo estado, sendo 70 em Patos; 53 em Catolé do Rocha; 13 em Esperança; 13 em Itabaiana; 12 em Guarabira; 11 em Cajazeiras; 10 em Sousa; 09 em Monteiro; 08 em Picuí; 08 em Pombal e 03 em Princesa Isabel.

Secom-PB


  Compartilhe por aí: Comente

Deixe um comentário

avatar
  Inscreva-se  
Notificar quando


Ir para a home do site
© TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. É PROIBIDA A REPRODUÇAO PARCIAL OU TOTAL DESTE SITE SEM PRÉVIA AUTORIZAÇAO.
Desenvolvido por HotFix.com.br