qui
14
nov
2019

Equipe do Hospital Metropolitano vai receber treinamento no Hcor-SP

Representantes do Hospital do Coração de São Paulo e do Ministério da Saúde realizaram, ontem (13), uma visita técnica às dependências do Hospital Metropolitano Dom José Maria Pires, visando verificar o funcionamento da unidade de saúde e conhecer o corpo clínico. O intuito foi contemplar o Hospital Metropolitano para integrar ao Treinamento e Assistência a Cardiopatia Congênita no SUS, projeto realizado pelo Hcor-SP em parceria com o Ministério da Saúde.

Na ocasião, o analista técnico de Políticas Sociais, do Departamento de Atenção Especializada do Ministério da Saúde, Eduardo David, explicou a estrutura do Projeto. “O projeto oferece capacitação à equipe médica e multidisciplinar (enfermeiros, fisioterapeutas, entre outros) que trabalham diretamente com o cuidado ao paciente de cardiopatia congênita. Os treinamentos ocorrem na unidade do Hcor-SP, que é um hospital filantrópico parceiro do Ministério da Saúde, e a cada três anos se propõe a capacitar três instituições do SUS no território nacional, para atender a um número específico de crianças com cardiopatia congênita. Nós da coordenação, achamos por bem que o contemplado para o ano de 2020 fosse um hospital da Paraíba, o Metropolitano” afirmou.

A responsável pelo Serviço de Cardiopediatria do Hcor-SP, Ieda Jatene, pontuou a relevância da visita para início do projeto. “Hoje estamos dando o primeiro passo. Viemos conhecer os diferentes setores por onde o paciente cardiopata infantil circula na unidade de saúde, isso inclui todos os recursos disponíveis para a prestação do atendimento. Conhecemos desde o ambulatório, CDI, unidades de internação, Centro Cirúrgico e as UTIs. Estamos encantados com o que vimos. Este hospital além de uma excelente estrutura, conta com uma equipe médica e multidisciplinar empenhada e capaz” declarou.

Ainda de acordo com o representante do Ministério da Saúde, Eduardo David, o Hospital Metropolitano tem potencial para habilitação do serviço prestado. “Chegamos a conclusão que essa instituição tem hoje as melhores condições físicas e de recursos humanos para ter sua equipe contemplada e para ser um potencial de um serviço habilitado, já que realiza cirurgias em crianças cardiopatas de maneira exitosa. Estamos desejosos para seguir ao próximo passo, que se trata de viabilizar de fato a capacitação dos profissionais do Metropolitano, ao longo do próximo ano. Essa unidade só tende a crescer”, acrescentou.

Já o diretor-geral do Hospital Metropolitano, Antônio Pedrosa, ressaltou o compromisso com a saúde da população paraibana. “Desde a inauguração, em abril de 2018, nossa unidade hospitalar já realizou mais de 7 mil procedimentos cardiológicos em adultos e crianças. Desejamos bom êxito nessa parceria, para a qualificação dos nossos profissionais. Entendemos que os maiores beneficiados são os nossos assistidos, que receberão um atendimento ainda mais eficaz e de qualidade” concluiu.

Secom-PB


  Compartilhe por aí: Comente

Deixe um comentário

avatar
  Inscreva-se  
Notificar quando


Ir para a home do site
© TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. É PROIBIDA A REPRODUÇAO PARCIAL OU TOTAL DESTE SITE SEM PRÉVIA AUTORIZAÇAO.
Desenvolvido por HotFix.com.br