seg
06
abr
2020

Mandetta e bolsonaro

Após ser questionado sobre as ameças de demissão por parte de Jair Bolsonaro, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, foi bem taxativo: "Eu estou dormindo", disse, parecendo bocejar ao telefone. "Amanhã eu vejo, tá?", complementou, antes de encerrar a ligação.

247 – O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, se esquivou dos recados de Jair Bolsonaro, após o ocupante do Planalto sinalizar que poderia demitir do governo quem está "se achando". Depois de questionado sobre a declaração, o titular da pasta foi direto: "Eu estou dormindo", disse, parecendo bocejar ao telefone. "Amanhã eu vejo, tá?", completou, antes de encerrar a ligação. A entrevista foi concedida ao jornal O Estado de S.Paulo. Atualmente são 11,2 mil confirmações de coronavírus e 487 mortes provocadas pela covid-19.

Bolsonaro disse a apoiadores que "algo subiu na cabeça" de alguns de seus subordinados, mas que a "hora deles vai chegar". "A minha caneta funciona", continuou, em frente ao Palácio da Alvorada.

"Algumas pessoas no meu governo, algo subiu a cabeça deles. Estão se achando. Eram pessoas normais, mas de repente viraram estrelas. Falam pelos cotovelos. Tem provocações. Mas a hora deles não chegou ainda não. Vai chegar a hora deles. A minha caneta funciona. Não tenho medo de usara a caneta nem pavor. E ela vai ser usada para o bem do Brasil, não é para o meu bem", complementou.

Mandetta defende o isolamento social no enfrentamento ao coronavírus, enquanto Bolsonaro quer o confinamento apenas para idosos e para pessoas com doenças preexistentes, contrariando recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Em entrevista à Rádio Jovem Pan, na quinta-feira (2), Bolsonaro disse que falta "humildade" ao ministro. 

Brasil 247


  Compartilhe por aí: Comente

Deixe um comentário

avatar
  Inscreva-se  
Notificar quando


Ir para a home do site
© TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. É PROIBIDA A REPRODUÇAO PARCIAL OU TOTAL DESTE SITE SEM PRÉVIA AUTORIZAÇAO.
Desenvolvido por HotFix.com.br