sáb
09
out
2021

João Azevêdo_obras_Campina Grande

O governador João Azevêdo assinou, no início da tarde dessa sexta-feira (8), a ordem de serviço para a construção do Centro de Atendimento ao Autista em Campina Grande. O serviço de reabilitação de pessoas com transtorno do espectro autista (TEA) foi uma das ações de inclusão anunciadas pelo chefe do Executivo estadual em comemoração ao aniversário de 157 anos de Campina Grande, completados nesta segunda-feira (11).

João Azevêdo anunciou, ainda, a implantação do Escritório Social de Campina Grande, beneficiando parentes e a comunidade penitenciária, e também assinou convênio com a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) para a construção de um ginásio adaptado para pessoas com deficiência.

Ao anunciar as obras, o chefe do Executivo estadual ressaltou que as ações terão grande impacto na melhoria da qualidade de vida da população. "Esses atos que assinamos aqui têm um alcance extraordinário. Você tem que mensurar uma ação não pelo valor em si, mas pela capacidade de mudar vidas", disse, em referência ao Centro de Atendimento ao Autista, ao complexo esportivo da Apae e ao Escritório Social da Paraíba.

A implantação do Centro de Atendimento em Campina Grande vai oferecer, entre outros serviços, estimulação precoce, habilidades comunicativas, habilidades comportamentais, terapia ocupacional, habilidades cognitivas, habilidades aquáticas, psicologia e psiquiatria.

O secretário de Estado do Desenvolvimento Humano, Tibério Limeira, disse que as ações anunciadas pelo governador João Azevêdo se somam a uma ampla rede de proteção social. "Essas ações se somam à ampliação de refeições no Restaurante Popular, ao Programa Prato Cheio e tantas outras ações. A construção desse complexo esportivo é um sonho de alguns anos da diretoria da Apae. Resultado de um convênio entre a Secretaria de Desenvolvimento Humano e a Apae, esse equipamento vai modificar a realidade das pessoas que são atendidas aqui", disse, lembrando a implantação do Centro de Atendimento ao Autista e o Escritório Social da Paraíba como igualmente importantes.

A presidente da Fundação Centro Integrado de Pessoa com Deficiência (Funad), Simone Jordão, destacou a ampliação da rede de pessoa com deficiência. "Temos um crescimento grande no número de pessoas autistas aqui no Estado, e no País como um todo, e essa iniciação do Governo do Estado para que essa demanda seja acolhida é muito importante, pois sabemos que quanto mais rápido for o diagnóstico da criação, melhor para o desenvolvimento dela", disse.

A presidente da Apae de Campina Grande, Margarida Mota, agradeceu ao governador João Azevêdo pela iniciativa. "Nada mais importante na vida de um governador do que fazer seu povo feliz. O governador João Azevêdo tem demonstrado com a sua capacidade administrativa e coragem cívica de que é preciso governar na adversidade", acrescentou.

Participaram ainda da solenidade os deputados estaduais Adriano Galdino, presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), Raniery Paulino, presidente da Frente Parlamentar de Pessoa com Deficiência, Inácio Falcão, Ricardo Barbosa e Jutahy Menezes, além do deputado federal Frei Anastácio.

O secretário da Comunicação Institucional, Nonato Bandeira; o secretário de Estado da Saúde, Geraldo Medeiros; o secretário do Turismo e Desenvolvimento Econômico, Gustavo Feliciano; o secretário-chefe do Governo, Roberto Paulino, entre outros auxiliares, também prestigiaram a solenidade.

Escritório Social – Logo em seguida, o governador anunciou a implantação do Escritório Social da Paraíba. O órgão, com sede em Campina Grande, vai atender a 19.800 pessoas egressas do sistema prisional e suas famílias, garantindo atendimento a suas demandas no amplo aspecto da seguridade social.

O funcionamento do Escritório Social da Paraíba se dará por meio de uma política de envolvimento de vários setores e instituições para inclusão social dos egressos do Sistema Penitenciário.

O público-alvo são egressos do sistema prisional em até um ano de liberação definitiva, pessoas na iminência de sair do sistema prisional com até seis meses de antecedência, em liberdade condicional e em cumprimento de pena em prisão domiciliar.

O valor do convênio entre o Governo do Estado e o Ministério da Justiça e Segurança Pública é de R$ 1.652.112,89. O prazo de implantação é de R$ 120 dias.

Secom-PB


  Compartilhe por aí: Comente

Deixe um comentário

avatar
  Inscreva-se  
Notificar quando


Ir para a home do site
© TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. É PROIBIDA A REPRODUÇAO PARCIAL OU TOTAL DESTE SITE SEM PRÉVIA AUTORIZAÇAO.
Desenvolvido por HotFix.com.br