ter
12
out
2021

Dora_Patrícia
Criminalistas Dora Cavalcanti, de 50 anos, e Patrícia Vanzolini, de 49 (Foto: Divulgação)

Fundada em 22 de janeiro de 1932, a seccional paulista da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-SP) nunca teve uma mulher na presidência da entidade, mas, pela primeira vez, tem duas advogadas concorrentes. As criminalistas Dora Cavalcanti, de 50 anos, e Patrícia Vanzolini, de 49, disputam em chapas de oposição à gestão do advogado cível Caio Augusto Silva dos Santos, 46 anos, candidato à reeleição.

De acordo com o jornal O Estado de S.Paulo, estão aptos a votar 278.852 advogados e advogadas em um contingente de 406.000 inscritos. Do total, 50,3% são mulheres, apontaram números da OAB.

O Conselho Federal da entidade havia criado uma resolução para estabelecer paridade de gênero e política de cotas raciais a partir das eleições deste ano, marcadas para novembro. Poderão participar as chapas com, no mínimo, 50% de mulheres e 30% de negros.

As criminalistas são paulistanas. Dora Cavalcanti tem escritório na rua Oscar Freire e formou-se na Universidade de São Paulo (USP), onde atuou no movimento estudantil. Patrícia Vanzolini nasceu durante o exílio dos pais, em Santiago, no Chile, mas veio com um ano para São Paulo. O escritório dela fica na Avenida Paulista. A advogada é professora do Mackenzie e formou-se na PUC-SP.

Brasil 247


  Compartilhe por aí: Comente

Deixe um comentário

avatar
  Inscreva-se  
Notificar quando


Ir para a home do site
© TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. É PROIBIDA A REPRODUÇAO PARCIAL OU TOTAL DESTE SITE SEM PRÉVIA AUTORIZAÇAO.
Desenvolvido por HotFix.com.br