sáb
12
out
2019

Tárcio Teixeira

O presidente do PSOL na Paraíba e ex-candidato a governador do Estado, Tárcio Teixeira, comentou a adesão da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) ao programa de escolas cívico-militares do Governo Bolsonaro. Para o dirigente partidário, o flerte dos Cartaxo com o bolsonarismo ocorre desde as eleições do ano passado e foi rejeitado com veemência pela população paraibana.

“O povo da Paraíba percebeu que a oligarquia Cartaxo estava alinhada ao projeto de Bolsonaro, por mais que não fizessem de forma objetiva. O povo é inteligente e disse não a esta oligarquia aqui na Paraíba, assim como o Nordeste disse não ao bolsonarismo”, afirmou.

Tárcio teorizou, ainda, que projetos que estão sendo executados pela PMJP neste ano têm como objetivo a obtenção de recursos para a campanha eleitoral do ano que vem.

“Agora, me parece que está sanha dos Cartaxo em busca de recursos públicos ao dizer sim ao projeto de Bolsonaro da Educação, que não tem nada de projeto, é uma imposição ao povo brasileiro, já que as escolas cívico-militares nada mais são que a busca por recursos na tentativa de forçar a barra no processo eleitoral. Já que não têm nome ou sequer projeto para disputar durante o processo eleitoral do ano que vem”, criticou.

O dirigente lembrou o caso do Porto do Capim, no qual a Prefeitura vem injetando recursos para construir um parque onde hoje fica a comunidade tradicional, entrando em conflito com moradores; o anúncio do Largo de Tambaú, que para ele nada mais é que um “tampão de concreto” e praças que teriam valores anunciados muito acima da média – de acordo com Tárcio.

Paraíba Já


  Compartilhe por aí: Comente

Deixe um comentário

avatar
  Inscreva-se  
Notificar quando


Ir para a home do site
© TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. É PROIBIDA A REPRODUÇAO PARCIAL OU TOTAL DESTE SITE SEM PRÉVIA AUTORIZAÇAO.
Desenvolvido por HotFix.com.br